Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'u678100357_wp.wp_ppress_sessions' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ppress_sessions WHERE session_key = 'a507483890475c7cd14d9725d180695c'

Apendicectomia Videolaparoscopica - Dr. André Medeiros

Apendicectomia Videolaparoscopica

O que é? Qual é a causa? Quais os sintomas?
Como fazer o diagnóstico? Qual o tratamento?

O que é?

A apendicectomia é a retirada do apêndice intestinal através de procedimento cirúrgico. A videolaparoscopia é uma técnica de visualização da cavidade abdominal através de uma câmera. A apendicectomia videolaparoscópica é uma técnica cirúrgica que vem ganhando espaço entre os cirurgiões por ser minimamente invasiva. Ela tem ocupado o espaço das cirurgias abertas para retirada do apêndice. Estudos apontam que a opção por fazer apendicectomia videolaparoscópica diminui o risco de infecção na ferida pós-operatória. O procedimento consiste na realização de três pequenos cortes no abdome do paciente para a penetração dos equipamentos necessários para cirurgia. Em um deles segue uma minúscula câmera que mostrará em um monitor instalado na sala de operações imagens capazes de guiar o cirurgião durante o processo de remoção do apêndice. A apendicectomia videolaparoscópica dura em torno de uma hora. É necessária a internação do paciente, que pode ficar de 24 a 72 horas no hospital até receber alta. O tempo de recuperação depende da condição prévia do paciente. Normalmente varia entre duas semanas e um mês.

Qual é a causa?

A apendicite é uma infecção no apêndice intestinal. O apêndice é uma bolsa, em forma de verme, localizada no intestino grosso. Essa infecção pode ser causada por uma obstrução continuada de alguma massa sólida. Fecalitos e aumento do volume de gânglios linfáticos locais também podem provocar uma obstrução. Com isso, há distensão da parede do apêndice gerando dor e a formação de pus devido ao desenvolvimento de bactérias patogênicas no local. Cerca de 7% das pessoas são afetadas por esse problema, que é mais comum na adolescência.

Quais os sintomas?

A apendicite começa com dor perto do umbigo que se move para o lado direito. Muitas vezes, é acompanhada de náuseas, vômitos, falta de apetite, febre e calafrios.

Dores locais: parte inferior direita do abdômen, meio do abdômen ou parte inferior do abdômen No corpo: febre, mal-estar ou perda de apetite No aparelho gastrointestinal: náusea ou vômito Também é comum: ternura abdominal.

Como fazer o diagnóstico?

Exames laboratoriais de sangue e urina podem ajudar na sua detecção. O quadro de apendicite aguda mostra um aumento significativo nos leucócitos, o que pode ser detectado no hemograma. Como o apêndice inflamado entra em contato com o ureter e a bexiga, pode haver alteração também no exame de urina. Exames de imagem como ultrassonografia e tomografia computadorizada do abdome são capazes de confirmar o diagnóstico.

Qual o tratamento?

A cirurgia é o único tratamento indicado para apendicite aguda.

I

Fonte: Doctoralia